Posts Tagged 'hein'

Rapidinha antes do trabalho

Das coisas que só acontecem comigo – Parte XXIV

Pra quem não sabe eu sou pobre  tenho vários números de celular, um de cada DDD, pra receber ligação, pq sou que nem pai de santo falar com os amigos e família do estado inteiro de graça pela Claro. Daí que ontem a noite eu só tinha crédito em um desses chips, e como cheguei da casa de uma amiga já tarde da noite, mandei um sms pra ela falando “Cheguei”. Deu 5 minutos meu celular apita com a seguinte mensagem: “E daí que chegou, eu te conheço?! Olha o número!!”.

Mas eu tinha RESPONDIDO um sms da minha amiga!! Ocorre que ao invés da Claro enviar a minha mensagem pro número dela, enviou pra uma pessoa que tem o mesmo número, porém outro DDD, lá na casa do caralho.  Pensei: “Que pessoa grossa da porra, não é mesmo?” Já recebi um sms às 3h da manhã dizendo “Amor, a Mauren começou a andar!” e fiquei sem saber se dava parabéns pra Mauren ou perguntava QUEM nos dias de hoje dá o nome de MAUREN pra filha. Mas enfim, sms trocada é a coisa mais normal do mundo, sem grilos. Resolvi nem dar bola pro estressadinho, já era quase meia noite, de repente acordei a pessoa, vai saber…

Daí hoje de manhã, às 7h32 exatamente, me ligam de um número privado, A COBRAR. Depois de me recuperar do susto de achar que perdi a hora e já é Natal (eu SEMPRE acho que perdi a hora) atendi o telefone preocupada com quem poderia ser.

– Alô?

– Quem é você que fica mandando mensagem no meu celular????????????

Era a voz de uma paraíba qualquer, véia e extremamente mal educada. Na hora eu lembrei da mensagem de ontem e fiquei PUTA DA VIDA com a FALTA DE LOUÇA PRA LAVAR da fia.

– Você não tem noção não de acordar os outros as sete e meia da manhã e ainda ligar á cobrar??? VAI TOMAR NO OLHO DO TEU CU, MINHA FILHA!!! – respondi com toda a minha finesse, e desliguei. Coloquei o celular no mudo e a querida ligou mais 4 vezes, mas nem vi, voltei a dormir.

Às 9h da manhã, eu saindo pro trabalho, a querida volta a me ligar. No mínimo a patroa saiu pra ir pro mercado e ela resolveu ouvir mais um pouquinho de merda. Desta vez eu resolvi atender de novo:

– FILHA, O QUE VOCÊ QUER???

– É PORQUE VOCE MANDA MENSAGEM MEIA NOITE PROS OUTROS E…

– EU MANDEI A PORRA DA MENSAGEM SEM QUERER PRO NUMERO ERRADO SUA SEM NOÇÃO DO CARALHO, VAI PRA PUTA QUE TE PARIU INFELIZ GROSSA DUMA PORRA!!!

– NÃO FALA ASSIM COMIG… – e desliguei, calmamente. Ela continuou ligando de um número privado, e à cobrar. Resolvi enviar um sms, desta vez, intencional:

“Pára de me ligar à cobrar e de número privado. Eu tenho o número do seu celular, lembra, TROUXA?”

Daí ela começou a ligar imediatamente de um segundo número, HAHAHAHAHAHAHA! Como eu tenho Android <3, coloquei os dois números no Call Filter, e nunca mais me incomodei. =)

Se um dia ela colocar crédito e me enviar SMS, eu respondo perguntando quanto ela cobra pela faxina. Pq se ela não tem louça suja pra lavar, eu ofereço até meu banheiro pra ela limpar.

E assim começou o meu dia.

E vocês? A vida, a família? Tudo na paz?

Anúncios

Tudo sobre meu pseudo-feriado

E então que eu finalmente me mudei. Sábado, pra ser mais exata. Mudança, caminhão, sujeira e aquela coisa toooooda que envolve a mudança. Pra quem nunca mudou, saiba que a mudança começa no momento em que decide sair de onde está. Os motivos são vários, únicos ou nenhum: preço do aluguel, distância do trabalho, tamanho do apartamento, condomínio, bairro, enfim. A questão é que os motivos que te fazem sair de um lugar são exatamente o oposto do lugar pra onde você tá querendo ir, se achar. Exemplo: o bairro que você está é perigoso mas o aluguel, mesmo sendo baixo, não vale sua segurança. Então você quer um bairro seguro com um preço razoável. Ou se seu apartamento é pequeno de mais e fica longe do trabalho: você quer um maior, mais perto de onde você trabalha. Saiba: NUNCA é um motivo só, e mudar NUNCA envolve apenas achar outro lugar. Quer um exemplo? Vamos lá:

Passo 1: a procura 

Suponhamos que você more num bairro ok, perto do trabalho, num apartamento ok, mas além do seu bolso. O que você precisa? De um apartamento mais barato, certo? Errado. Você precisa de um apartamento mais barato, tão digno quanto e tão perto do seu trabalho quanto o atual. Por quê? Porque pra ir pra um buraco lá nos canfundós do Judas, só pelo preço, não te compensa o transporte extra diário pro trabalho e nem sua qualidade de vida. Logo, a tarefa básica de “achar uma coisa mais barata” fica mais complicada.

Ouvi várias vezes pessoas dizendo: “ai, como teu aluguel é caro. Ai, como você é exagerada, muda de lá, sai de lá, acha outra coisa, olha o tamanho desta cidade, certeza que tem algum lugar!”. Daí quando as pessoas acompanharam minha busca por um apartamento, viram como é mais complicado que um certeza que você acha. Eu achei, sim, coisas bem mais baratas. Quase metade do valor. Sim. Lá no Jabaquara, ou lá no centro da cidade. E de que me adianta se vou triplicar o consumo de combustível?

São muitas as contas pra se fazer, e é muitíssimo demorado encontrar um lugar decente, barato, num bairro legal.

Passo 2: a burocracia

Depois de acordar cedo dias e dias seguidos pra visitar apartamentos antes do horário do seu expediente, você encontra um. Amor à primeira vista. Vai e diz: é meu!

Pensa que acabou por aí? Não senhor! Agora você tem que correr na imobiliária de onde você está ainda, dar andamento a uma rescisão de contrato de aluguel (normalmente são 30 meses, com 12 mínimos sem multa), pagar tudo o que deve pro proprietário de onde você está hoje (eles normalmente se mostram uns cretinos filhos-da-puta nestes casos). Negociar os dias em que ainda está por lá e tudo o mais. Nesse meio-tempo, você precisa se certificar de sua situação nos órgãos públicos e ir atrás de todos os documentos do universo pra dar entrada nos papéis de locação do novo imóvel e do muito provável seguro-fiança que agora virou moda fazer: RG, CPF, extratos bancários, extratos dentários, comprovantes de residência, nome da mãe, do pai, do filho, do espírito santo; todos os bens que você tem no seu nome e tudo que o banco sabe que você faz na vida.

Aliás, falando em seguro-fiança: que porra é essa, amigo? Não sei se vocês sabiam, mas atualmente em São Paulo não basta você ter um pai, tio ou amigo que tenha um imóvel quitado com um valor mínimo de meio bilhão de reais e resida ao lado da casa do proprietário do apartamento. Não senhor. Agora é moda fazer seguro-fiança. O que é o seguro-fiança? Oras, nada mais é que extorção simples e pura de dinheiro! 😀 Se depois de todos os milhares de papéis e uma singela taxa de R$35 a Porto-Seguros acreditar que você não é um caloteiro filho da puta, eles vão te fazer pagar um valor de 2 aluguéis inteiros, em 4x. Isso assegura o dono do apartamento que se você der o calote, ele vai receber. Mas não pense que esse dinheiro você verá de novo, amigo. Pois caso você dê mesmo o calote, você tem que reembolsar a Porto Seguros. E caso não dê, perdeu igual. É basicamente um esquema em que você paga pra provar que vai pagar. PALHAÇADA.

Passo 3: encaixotando

Então tá. Você procurou, achou, deu a bunda e conseguiu alugar o apartamento. Tá com os papéis na mão. Acabou? NÃO! Agora vem a parte peão da história: encaixotar.

Isso mesmo amigo. Se você não é filho do Edir Macedo, vai ter que botar tua casa dentro de caixas com as próprias mãos. Pratos, copos, vasos, livros, roupas, sapatos, post-its, canetas, pilhas, contas velhas, pacotes de miojo, meia lata de ervilhas, um pé de chinelo velho, meias sem par, calcinhas e cuecas furadas… TUDO DENTRO DE CAIXAS E MALAS. Afinal você precisa entregar o apartamento completamente vazio. Uma dica: leve embora tudo que der. Que você tenha comprado, claro. Lâmpadas, suportes, porta-toalhas. TUDO. Não deixe nada que o filho da puta do locatário possa usufruir. Se é seu: LEVE EMBORA.

É nessa hora que você nota como tem coisas. Parece que as coisas tem filhotes enquanto você vai abrindo gavetas e armários pra guardar tudo, é uma coisa impressionante! E com as coisas velhas / novas que você vai redescobrindo no mundo mágico pra onde vão as canetas BIC TODAS que você tinha perdido, vai achando poeira, sujeira… vai vendo que a empregada NUNCA arrastou a geladeira, e coisas do tipo.

Passo 4: mudando

Aqui é rápido: tenha certeza que seu apartamento novo tem energia. Não mude antes de verificar ou você corre o risco de ficar sem luz por 2 dias. A Filha da Puta Eletropaulo me deu 2 dias úteis pra ligar a luz do meu. Sexta e Segunda. Sexta eles não foram… mudei no sábado e a luz chegou só segunda. Sim. 2 dias dormindo no chão duro do apto velho pq o corretor foi muito bacana comigo. 

Contrate um tio que faz mudanças. Sério. Se você mora num apartamento de menos de 60m² R$300 é mais que suficiente pra se gastar com isso – FUJA DE COMPANHIAS CHIQUES DE MUDANÇA.

Passo 5: desencaixotando

Aqui é quando você já está no apartamento novo… e precisa de um copo. Onde ele está?

_

Enfim, meu pseudo (trabalhei segunda, clap clap) feriado foi basicamente os passos finais da fase 3, toda a fase 4 e o início da fase 5 da mudança. Ainda tô com 45% das minhas coisas dentro de caixas, mas pelo menos já tenho energia elétrica e chuveiro, que o namorado instalou.

No mais, comi feito uma porca e assisti 4 filmes no cinema. Só carregou a imagem de Divã, que na verdade foi o melhor. 

Divã

 

 

 

 

 

 

 

 

 

S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L.

No mais: pizza, mexicano, churrasco, pizza, mineiro, pizza, sushi e pizza.

Beijotôsemtelefone

Alegria de pobre dura pouco

Ontem no final do dia, eu achei que depois de anos pedindo e meses com o pé na lama, Deus tinha olhado pra baixo, apontado pra mim e dito:

– Essa gordinha mal humorada merece um presente.

E então eu acesso o site do banco, e eis que tinha uma grana EXTRA, quase do tamanho do meu salário, depositada lá. A princípio achei que de fato era o meu salário, mas seria impossível. Pois a empresa que me dá a alfafa nossa de cada dia chama Bananas, e a empresa que me depositou o dinheiro chama De Macacos S/A. Além do mais, eu enviei a minha nota pra Bananas na segunda-feira, e era humanamente impossível que na quarta o dinheiro já estivesse na conta. Eles sempre demoram uma década pra liberar a meia dúzia de centavos, como se fosse uma fortuna.

Daí meu olho brilhou. Depositaram errado!! Algum trouxa depositou uma grana errada na minha conta! Salvei a minha vida, era exatamente o quanto eu precisava pra sair da cova, limpar a lama e sorrir novamente para uma conta azul!! Liguei para o meu pai, que disse: saca. Assim, pura e claramente. “Saca. Se ninguém falar nada, fica na tua. Se falarem, você combina com o banco uma forma de pagar de volta.” Me pareceu muito justo, e eu transferi o dinheiro restante (sim, pois o banco sugou a quantia que caiu, visto que eu estava com a conta roxo-fúcsia) para meu outro banco. Niiiiiiiiiiice!!!

praia1

Contei para uma galera amiga, e entre respostas como “Isso é desonesto” e “Torra tudo!”, todo mundo concordou que era uma baita sorte e que isso nunca havia acontecido com eles! Fiquei no céu. Preocupada com o erro, sabendo que isso é errado… Mas como eu estava MUITO dura, eu me reservei o direito de ficar quieta. Se me procurassem, eu pagaria de volta. Mas como o erro não foi meu, ia pedir pro banco cooperar comigo e deixar eu pagar em partes. Ficaria assim tipo um empréstimo. Ou seja: Deus continuava com a mão no meu ombro sorrindo pra mim.

Fui agora almoçar com uma amiga (almoçar não, tomar coca light. Dieta líquida pra mim até sábado), e ela disse:

“Amiga, é o seu auxilio-alfafa. Pode acreditar em mim, pois eu também recebi uns milésimos de centavos a mais este mês.”

“Não pode ser amiga, pois enviei a nota na segunda! Eles demoram sempre 5 a 7 dias pra pagar. Além do mais não foi do Bananas o depósito! Foi de uma tal empresa chamada De Macacos S/A!

“A Senzala aqui inventa moda o tempo inteiro, amiga. Vai por mim que é a alfafa. Acredita.”

Fiquei com aquilo na cabeça. Mas não acreditava, afinal, era impossível. Daí voltei do almoço e procurei o telefone do Bananas pra ligar e perguntar sobre a alfafa. Daí achei um e-mail desta empresa, meio antigo. O e-mail era mais ou menos assim:

“Blablablablabla blabla bla blablablablablabla bla blablabla blabla bla blablablabla Blablablablabla blabla bla blablablablablabla bla blablabla blabla bla blablablabla Blablablablabla blabla bla blablablablablabla bla blablabla blabla bla blablablabla Blablablablabla blabla bla blablablablablabla bla blablabla blabla bla blablablabla, bla? Blabla.

Blablabla,

Bananas / De Macacos S/A.”

...

No fim das contas, era o meu salário, mesmo. Detalhe? Transferi o resto que o banco não comeu pro outro banco, e errado. Ainda tem que extornar.

Depois quando eu olho torto pras pessoas e quero que todo mundo morra, ninguém entende o que foi. Pra ajudar eu estou com fome e não posso comer pelos próximos quase 2 dias ainda. Médico pau no cu do caralho.

Ah, e Deus? Me faz um favor, na próxima vez vê se procura outra otária pra fazer de trouxa. 

Beijonãomeligaquevousergrossa

Candy Man

Acabei de assistir A Fantástica Fábrica de Chocolates, na versão do Tim Burton. E eu só tenho uma coisa pra dizer: valeu, tio!
Desde pequena eu morria de medo de tudo que era tipo de contos de fadas encenado por adultos em cenários toscos e coloridos, principalmente os orientais e/ou com animais “mágicos” que fossem assim, meio, digamos, do mal. Ah, e bonecos mal feitos. Me fascinava e me matava de medo ao mesmo tempo. Exemplos?


Episódio do Chapolin com o honorável imperador Kasamba Urinawa

O Teatro dos Contos de Fadas (que passava na TV Cultura ha mil anos atrás, e hoje vi em um sebo em DVDs! Medo.)

Os bonecos do curta Banho de Aventura, que dava no RA-TIM-BUM, na TV Cultura. (Principalmente estes dois últimos, que eram ‘do mal’.)

O filme inteiro de O Mágico de Oz (versão original), especialmente os Munchkins. Urgh!

Oompa – Loompas

Não sei explicar de onde vem esse pavor à coisas bizarras, mas me sinto absolutamente desconfortável assistindo. E a primeira vez que vi os Oompa-Loompas, numa dessas sessões da tarde especial Dia das Crianças da vida, eu quase morri. (Vide foto). Nem continuei assistindo. Daí quando vi o remake, quis muito ver! Afinal, Tim Burton, né? Tá bom vai, na verdade: “afinal, JHONNY DEPP!”, nada com o Jhonny Depp pode ser ruim, afinal. E não é que eu acertei? O filme é um barato, os Oompa-Loompas são engraçados e rebolam (hahahahaha!), e o Jhonny Depp tá com a cara de louco do Jack Sparrow, porém bem mais arrumadinho!Dá uma olhada na diferença que uma coisa bem-feita faz na vida de uma criança medrosa:

Antes:

Depois:

Sim, estou vencendo barreiras!


Muris in the air

Acho que posso considerar este blog como uma espécie de sanatório particular. Psicanálise digital. Do tipo: eu reclamo, você lê. =o)

Contando e rodando!

  • 33,690 caídas de para-quedas por aqui...

Twitter

Erro: Assegure-se de que a conta Twitter é pública.

Submarino.com.br

Patrocinado

CDs - Submarino.com.br
setembro 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

%d blogueiros gostam disto: