Tiro ao Álvaro

Vai. A porta esteve aberta o tempo todo, e infelizmente foi por essa porta aberta sempre que você entrou sem ser convidada. Entrou e se acomodou, fez de mim a sua casa, se sentou no meu chão arranhado de tanto arrastar móveis tentando fazer mudanças e tocou seu violão ruim.

Jamais te mandei embora, nem mandaria. Fiz meu papel, fiz minha parte, te fiz amizade, te fiz ombro, saudade que senti. Senti. Sem ti. Quem é você?

Quando você irá cair em si? Água de torneira não volta, já dizia aquela canção, e o que guardo aqui não é mágoa, são somente as lágrimas já empedradas que guardei nos bolsos para o momento oportuno. As pedras essas que saíram de mim vindas do seu dentro gelado e estranho. Se me tranquei por dentro de você, não sei. Em mim, só o que resta são cacos de um amor desbotado como o vestido na quarta feira de cinzas, e as cinzas do cigarro que você dizia fumar tem a cor opaca parecida com o que sinto. Sem vida.

Parei e olhei pra mim. Fiquei de fora e olhei por dentro. Encontrei pessoas preciosas e brilhantes que me surgiram como presentes do destino e acaso, esse mesmo que te enfiou errôneamente na minha vida. Te enfiou em desesperanças e promessas que jamais se cumpririam, jamais se realizariam, jamais seriam.

Vai. Sai pela porta aberta e vai encontrar teu lugar lá longe, segue o rio do teu caminho sem explicação que não tem nada não. Eu vou por aí. Tô caindo fora! Só não te esquece que sempre chega a hora da solidão, sempre chega a hora de arrumar o armário e encontrar numa caixinha de sapato escondida o bilhete do suicida antigo.

Tudo passou: o início, o meio, o fim. Vai. Não tem mais rua encontrando nossas vidas, não tem mais noite clara na raridade da verdade da tua ilusão. Confesso que pra mim, hoje, já é indiferente.

Mas vai, que não tem perdão. Me deixa em paz.

“Mesmo que os romances sejam falsos como o nosso
São bonitas, não importa
São bonitas as canções”

 

Anúncios

4 Responses to “Tiro ao Álvaro”


  1. 1 lululu 26/11/2010 às 17:44

    São músicas da Ana Carolina né?
    Incrível como tem dela nas músicas. As dela, não feita por ela mas para aos amores. A ana ama.
    Linda.

  2. 2 Iris 26/11/2010 às 19:00

    Nuossa, que álvaro certeiro!
    Se eu fosse esse Álvaro, estaria ROXA de vergonha. Aliás, estaria todas as cores de tanta vergonha, mas não o ensaio, claro.

    Rá!

  3. 3 Érika Lima 26/11/2010 às 20:11

    Pois é. Para todos os momentos tem um pedaço de canção. Um pedaço dela, ou não. Ainda tem uma coisa vaga que falta tomar o rumo. Não sei o que é, nem por onde encontrar. Também já não sei se quero saber ou decifrar. Mas vou deixar estar… O que tiver que ser, será.

    Valeu pela força meninas! =)

    A verdade sempre prevalece e quando a mentira tenta vencer, leva rasteira sem força alguma fazer.

    Beijo.

  4. 4 27/01/2011 às 09:43

    Devo confessar que, imaginando a fonte desse post, fico muito, muito, muito triste, enfim… Posso e espero estar só viajando.

    Não fique assim, pois uma de suas maiores fortalezas é a sua alegria e seu bom humor. Seu jeito de falar das desgraças como se fossem piadas da vida mangando da gente.

    E, eu tenho certeza que, da mesma forma que certos sentimentos fortes entram na vida da gente e nos desestruturam muito, eles vão embora. Cedo ou tarde. Eles vão embora e não sobra nada deles além da lembrança de que existiram. Mas não resta dor, nem mágoa. Pode acreditar. Fica o que aprendemos.

    Tente não entrar em parafuso com nada, com nenhuma dúvida, nenhuma suposição, nenhum talvez, quem sabe, se… Calque-se apenas nessas coisas à sua volta, que vc pode tocar, sentir, cheirar, ver, abraçar, beijar, provar. Por vezes a nossa cegueira interna nos faz deixar de ver precisosidades reais que estão a centímetros de nós.

    E Viva o MUNDO REAL!

    Beijos de quem te gosta e admira muito!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Muris in the air

Acho que posso considerar este blog como uma espécie de sanatório particular. Psicanálise digital. Do tipo: eu reclamo, você lê. =o)

Contando e rodando!

  • 33,735 caídas de para-quedas por aqui...

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Submarino.com.br

Patrocinado

CDs - Submarino.com.br
novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

%d blogueiros gostam disto: