esse post é só da Ló.

Pelo carinho de sempre, pelos detalhes, por todos os anos. Pelas noites em claro deitada na sua cama e chorando no seu ombro. Por ter me ensinado Finanças e me ajudado passar em Psicologia, Filosofia, Sociologia e todas as outras logias da faculdade e as da vida de tanto tempo juntas. Por ter me ouvido sempre, e por ter me deixado ser o ouvido pras suas dores e o colo pras suas lágrimas tantas vezes. Por ter me feito rir quando eu precisei, por ter me dado bronca quando eu precisei, por ter estado lá quando eu precisei, por precisar de mim. Por todas as cervejas que tomamos juntas e por todas as que combinamos e ficou só nisso. Por todos os episódios de Friends, por todos os sanduíches na padoca podre da esquina, por todas as vezes que reclamei do cheiro de cigarro em casa, por todas as risadas pelas costas daquela insuportável que só a gente lembra e sabe quem é. Por ter me deixado conhecer todos os seus amores e julgá-los, e por saber de detalhes da minha vida que poucas pessoas sabem, e julgar apenas a felicidade que cada um destes detalhes pode me trazer. Por ser sempre o ombro pra quem posso correr às 4h da manhã, mesmo que isso ainda não tenha acontecido – mas vai acontecer. Por me convidar pra ser madrinha do seu casamento, por fazer questão da minha presença na apresentação do seu PGE, por todos os ataques de fúria na madrugada. Por aquela vez que você entrou bêbada no táxi e perguntou pro motorista quanto custava pra ir pra casa, e por aquela outra vez que tomamos chuva correndo de volta pro nosso primeiro apartamento na Humberto I. A Teca era pequena, você lembra? Pela nossa mudança de casa, que você ficou responsável e me ligou chorando e fui embora do meu terceiro dia de trabalho na Abril pra ajudar você. Pela comemoração comendo um Mc e matando a prova do Barbosa, aquele bêbado. Por me ensinar a fazer miojo com tempero frito, pelo susto que te dei quando a Teca comeu seu pintinho de brinquedo, por termos ido naquele show do Victor e Leo e passado o maior frio. Por dançar comigo na formatura, por fazer uma mini-chuquinha no cabelo na hora de tomar banho e me matar de rir da sua cara de idiota. Por ter me apresentado um dos meus melhores amigos, o senhor seu marido, que me faz rir da dementice que só ele sabe ter e só você poderia amar também em alguém. Por amar. Sem fim, sempre, todos, e não ter vergonha de dizer e sofrer ou se alegrar por isso. Pelas noites de quinta no Pitu, que agora são de sexta e Deus sabe pra onde irão. Por me entender sempre, o tempo inteiro, independente da situação, do momento, do contexto. Pelos conselhos que só você sabe dar, e por me apoiar mesmo que eu não os siga. Por morrer de preocupação só porque a Claro endoidou e eu não atendi o telefone, só porque ele não tocou. Por querer chamar a polícia por isso. Por beber tanto que vira sonâmbula e vai bêbada dormir no quarto vizinho no hotel e matar todo mundo de desespero te procurando, mesmo que eu não tenha visto isso. Por rir da Annoying Orange e da chinesa louca do aeroporto como se isso fosse a coisa mais engraçada de todos os tempos, e por rir mais ainda quando eu conto. Por nunca termos brigado na vida. Por jogar Mario Galaxy no Wii pra todo o sempre, e por torcer pro São Paulo, mesmo eu nem ligando pra futebol. Por estar sempre com sono, mas animada pra ir pra qualquer barzinho ou balada a qualquer hora. Por rir de todas as minhas piadas. Por me chamar de Mulis, e ser a minha irmã.

Esse post, Lózinha, é só seu. Por tudo que você foi e é pra mim, desde o primeiro dia que te conheci naquela salinha na ESPM e te chamei pra morar comigo. Eu não sabia que tinha sido uma das melhores decisões da minha vida, no dia. Mas não demorou muito pra eu saber. Pessoas como você são tão difíceis de encontrar que não é difícil identificar seu valor quando se encontra.

Eu amo você, com todo o meu coração. E vou amar sempre. Porque amigos são a família que nós escolhemos, e eu escolhi você, desde o início.

Esse post é seu, porque isso me importa. Por tudo o que ele diz, e por tudo o que não cabe nele por ser dito, mas que você sabe.

Você sempre sabe.

 

lo

Anúncios

1 Response to “esse post é só da Ló.”


  1. 1 02/09/2010 às 14:27

    Mulis,

    Você me pediu para fazer um comentário, e eu disse que já te falei tudo pelo MSN.

    Na verdade, eu já comentei tanto, mas tanto, nessa sua vida, que você me pedir para comentar é até engraçado.

    Então, vou só dizer que te amo. O que também acaba sendo engraçado, considerando que eu já falei que te amo tanto, mas tanto: feliz, triste, zoando, like I meant it e, principalmente, bêbada. Mas e daí? Bêbados só falam a verdade.

    E tenho dito.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Muris in the air

Acho que posso considerar este blog como uma espécie de sanatório particular. Psicanálise digital. Do tipo: eu reclamo, você lê. =o)

Contando e rodando!

  • 33,460 caídas de para-quedas por aqui...

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Submarino.com.br

Patrocinado

CDs - Submarino.com.br
junho 2010
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

%d blogueiros gostam disto: